Sign In
<img alt="" src="http://sp.pgadvogados.com.br/PublishingImages/Noticias/noticias.jpg" width="3844" style="BORDER: 0px solid; ">

Notícias

O papel do advogado na Mediação

O papel do advogado na Mediação

​É clara a orientação do Judiciário em incentivar a solução de conflitos por meio da Mediação. Apenas para mostrar o crescimento do tema, a Justiça de São Paulo homologou cerca de 570 mil acordos por meio de audiências de mediação e conciliação entre janeiro de 2012 e abril de 2017. Ou seja, todos esses casos deixaram de sobrecarregar o Judiciário, pois foram resolvidos antes de serem judicializados.

 

A medição possui como principal objetivo a facilitação de um diálogo e o restabelecimento de uma comunicação amigável entre as partes e, se possível, um acordo, que colocará fim a um conflito de interesses de uma forma menos desgastante, mais célere e menos onerosa.

 

A sessão de mediação irá acontecer desde que ambas as partes manifestem interesse, já que um dos princípios adotados pela mediação é a autonomia da vontade das partes.

 

Por outro lado, é de conhecimento comum a importância do advogado para a administração da Justiça, assim como é reconhecido no Estatuto da Advocacia (Lei 8.906/94) e na Constituição Federal. Portanto, com o advento da Lei da Mediação 13.140/2015, bem como com o Código de Processo Civil, os advogados terão que ser adaptar com as novas regras da Mediação.

 

Para que a mediação atinja seu objetivo é de extrema importância que o advogado esteja disposto a dar orientação jurídica a seu cliente, tendo em vista que o Mediador não poderá fazê-lo, bem como deixar que as partes se comuniquem e tentem chegar a um denominador comum que gere benefícios mútuos.

 

Se o advogado comparece a sessão de mediação se mostrando extremamente litigioso, na defensiva, querendo mostrar que está com a razão e se impondo como se estive na presença de um Juiz, a sessão de mediação tende a ser um fracasso e, ao invés de melhorar a comunicação e o diálogo entre as partes, fará o efeito contrário.

 

O papel do advogado na Mediação nada mais é que exercer sua função social, é estar disposto ao diálogo, é ouvir seu cliente e a parte contrária, ajudando a orientar e negociar, é ser proativo, contribuir para tornar o ambiente mais pacifico e para uma conversa amigável. Se não atingir o objetivo do acordo, pelo menos será quebrada a tensão em futura audiência.

 

Portanto, conclui-se que, muito mais que um advogado que defende os interesses dos seus clientes, o advogado tem um papel importante como negociador, contribuindo para desafogar o Judiciário com números infinitos de processos, tornando a justiça mais eficaz e célere.

 

Hellen Gontijo Barbosa, Advogada do PG Advogados.

 

Alphavile - SP

Al. Rio Negro, 161, 11°andar - cjs. 1101 e 1102

Alphaville - Barueri - SP - CEP ZIP CODE : 06454-000

Tel Phone .: (55 11) 3038-3888

São Paulo - SP

Av. Brig. Faria Lima, 1226, 5ª andar

São Paulo - SP CEP ZIP CODE : 01451-915

Tel Phone .: (55 11) 3038-3888