Sign In
<img alt="" src="http://sp.pgadvogados.com.br/PublishingImages/Noticias/noticias.jpg" width="3844" style="BORDER: 0px solid; ">

Notícias

O QUE O MERCADO PODE ESPERAR COM A LIDERANÇA DA ENEL NO BRASIL

O QUE O MERCADO PODE ESPERAR COM A LIDERANÇA DA ENEL NO BRASIL

A italiana Enel assumiu o controle da Eletropaulo com uma operação de R$ 5,5 bilhões, se tornando a maior distribuidora de energia elétrica do Brasil. A expectativa é que a companhia dobre a receita e ganhe 7 milhões de novos clientes. São 486 cidades no país: 236 em Goiás, 66 no Rio de Janeiro e 184 no Ceará e uma rede de transmissão com 420 mil quilômetros.

 

A companhia assume a liderança de um mercado que, há anos, não passa por uma mudança significativa no modelo de negócio. Mas, essa realidade vai mudar e a Enel sabe disso. Além da poderosa rede de distribuição, a companhia atua em praticamente todas as áreas do mercado de energia.

 

A Enel também se apresenta como líder em geração de energia solar e eólica no Brasil. Em pesquisa, constata que a companhia possui uma capacidade instalada de 2,9 GW de energia: 1,27 mil MW de fonte hidrelétrica, 842 MW eólica e 819 MW solar. Tem ainda uma usina térmica no Ceará e uma rede de transmissão no Rio Grande do Sul, que converte energia para interconexão entre Brasil e Argentina. Atua também no mercado livre de energia (não regulado) com uma empresa de comercialização e soluções em energia.

 

Mas, não é só isso. A Enel está direcionada a um novo modelo de negócio, que busca o crescimento lucrativo, bom para os acionistas, sem esquecer do lado da inovabilidade – sim, um neologismo que tem como objetivo juntar inovação e sustentabilidade em um único conceito. Assim, a companhia apoia e compartilha ideias por meio de projetos de crowdsourcing.

 

Com toda essa força, como fica o setor elétrico no Brasil? Em nossa análise será transformado em tempo recorde. Só na área de distribuição, a Enel pretende investir US$ 900 milhões nos próximos 2 anos (2021), visando a melhoria da qualidade de distribuição, com foco na digitalização da rede. Ou seja, eles vieram para trazer inovação ao mercado brasileiro.

 

As iniciativas pelo mundo

 

O mercado de energia elétrico se mostra um dos mais promissores para os próximos anos. O petróleo, além de uma fonte finita, é extremamente poluente, o que não o torna uma fonte inteligente de geração de energia. Por isso, empresas de diversos segmentos tem investido pequenas fortunas para transformar seus produtos, de modo a utilizarem energia renovável.

 

Vamos pegar como exemplo a política de combate a poluição do estado americano da Califórnia. A Comissão de Energia do estado aprovou normas que incentivam o uso de energia solar em novas residências. A partir de 2020, todas as construções com até três andares deverão ser entregues com painéis fotovoltaicos instalados.

 

 

 

A ideia projetada no Estado da Califórnia vai gerar economia ao comprador na conta de energia elétrica e ainda visa reduzir os gases do efeito estufa com uso correto de iluminação e ventilação dos edifícios.

 

Assim como nos Estados Unidos, Israel também vem investindo em energia solar. O país já possui um dos maiores projetos de energia renovável do mundo, seguindo a mesma filosofia de inovabilidade, propagada pela Enel.

 

Apesar de pouco incentivo e investimento, o Brasil é considerado uma das maiores potencias quando o assunto é energia elétrica. Além da conhecida capacidade das usinas hidrelétricas, a produção de energia eólica tem crescido muito nos últimos anos, com destaque para a produção nos Estados do Rio Grande do Norte, da Bahia, do Ceará, do Rio Grande do Sul e do Piauí. Entretanto, considerando a excelente qualidade de ventos, principalmente no Nordeste, o aproveitamento eólico no Brasil ainda é reduzido.

 

Pela localização geográfica e extensão territorial, a capacidade de geração de energia fotovoltaica é imensa. O país possui altos níveis de irradiação solar durante o ano todo. Assim, o investimento nessa área deve crescer muito. E aqui o poder de transformação do setor é incalculável.

 

E a Enel está disposta a fazer parte dessa história. Se tornando uma das maiores empresas de energia do mundo a operar no Brasil. E essa chegada nos gera a expectativa que a companhia transforme a geração e o fornecimento de energia no país, implantando inovações e deixando o mercado mais competitivo.

 

 

Ana Carolina Pavan Silva​, Advogada no Pires e Gonçalves Advogados.​​​​

 

 

 

Alphavile - SP

Al. Rio Negro, 161, 11°andar - cjs. 1101 e 1102

Alphaville - Barueri - SP - CEP ZIP CODE : 06454-000

Tel Phone .: (55 11) 3038-3888

São Paulo - SP

Av. Brig. Faria Lima, 1226, 5ª andar

São Paulo - SP CEP ZIP CODE : 01451-915

Tel Phone .: (55 11) 3038-3888